Protegendo sua empresa e prevenindo contra a perda e vazamento de dados [Data Loss Prevention] – DLP

Concerteza você já ouviu falar ou leu em alguma reportagem, ou meio de comunicação, a situação aonde algum funcionário vazou de forma proposital ou sem querer alguma informação estratégica da empresa. Sabemos que nenhum controle de segurança da informação garante 100% de confiabilidade no entanto controlar aonde os seus usuários armazenam, e se importar com a infinidade de possibilidades com que a manipulam é uma tarefa fundamental nos dias de hoje, afim de mitigar ou impedir que estes dados caiam em mãos erradas, exemplos deste tipo de informação são números de cartão de crédito, informações sobre um novo produto ou projeto inovador de (propriedade intelectual), estratégia de preços, inciativas de marketing etc. Diante disso  é muito provável que a empresa responsável pelos dados acabe sofrendo um enorme prejuízo – tanto financeiro quanto de imagem.

Crédito do vídeo: LabaredaDesign

Há muitos anos atrás a preucupação era somente limitada ao ativo da empresa(computadores, notebooks, etc), porém ao longo do tempo isso foi se transformando, tornando-se imprescindivel proteger também ou com prioridade a Segurança das informações.

Vazamento

Dessa necessidade nasceu o que conhecemos hoje como DLP – Data Loss Prevention.

Tradicionalmente o sistema DLP identifica o uso de informação sensível de acordo com as regras definidas e classificações configuradas pelo administrador do sistema ou unidade de negócio, além de monitorar a informação e aplicar as regras pré-definidas para protegê-lo.

No momento desse post existem diversos fabricantes proprietários todos com seus prós e contras Symantec, Mcafee, RSA, Trend Micro, Websense, Trustwave, CA Technologies, Code Green Network e até mesmo soluções open source como é o caso do OpenDLP https://code.google.com/archive/p/opendlp/.

Não se pode-se esquecer que para a implantação e conscientização de uso contínuo do DLP é extremamente necessário o envolvimento e apoio da alta direção e treinamentos com conscientização períodicos as áreas de negócio que utilizaram a ferramenta, reiterando em último caso que em termos geral a empresa é a dona da informação e seus colaboradores e areas definidas como estratégicas são custodiantes.

Abraços
Aldo Alves
MCT | VCP | MCITP | MCSA | MCTS | MCDST | MCP | ITIL F | ISO/IEC 27002 |

Se você tem um sonho tem que correr atrás dele…

“Nunca deixe ninguém te dizer que não pode fazer alguma coisa, se você tem um sonho tem que correr atrás dele as pessoas não conseguem vencer e dizem que você também não vai vencer, se você quer uma coisa corra atrás.”

Trecho do filme “A Procura da Felicidade”

Procuram-se Líderes para a T.I. nos dias de hoje…

liderar

Após um bom tempo sem postar, resolvi voltar dessa vez para abordar uma questão envolvendo diferentes pontos de vista e bem polêmica nos dias de hoje.

Decidi sair um pouco do foco relacionado a questão técnica para tratar de um assunto capcioso com o seguinte tema “Procuram-se Líderes para a TI nos dias de hoje…” parece batido o assunto, clichê ou coisa da moda para os dias de hoje, mas na verdade é muito comum no mercado de trabalho.

Afinal, você sabe o por que existe carência de bons líderes na área de T.I. nos dias de hoje?

Cada vez mais nos dias atuais o que estamos acostumados a ver são Gerentes, Coordenadores e Supervisores que ocupam muito mais uma posição cômoda de Chefe por oficio do que Líder quando na verdade o momento mudou e pede uma interação e suporte maior dos gestores com suas equipes afim de agregar maior qualidade na prestação do serviço e melhor ambiente de trabalho a todos os envolvidos.

Há basicamente duas vertentes que podem trazer uma proximidade para a resposta dessa pergunta, há realmente uma carência muito grande de bons líderes não só na área de TI, mais também em outras áreas porém essa carência é bem aguda na área de TI.

Geralmente as pessoas que assumem cargos gerenciais ou de liderança em TI não estão completamente preparadas para isso, estão em fase de desenvolvimento exemplo:

CENÁRIO 1

1º José passa 80% ou seja boa parte do seu tempo desenvolvendo atividades técnicas ou seja lidando mais com problemas técnicos do que desenvolvendo aptidões de aspectos interpessoais ligado a pessoas.
Exceto alguns casos em que uns desenvolvem esse aspecto muito mais rápido do que os outros, essa é uma situação normal, corriqueira todos temos um período de aprendizado e desenvolvimento como já dizia o grande filósofo grego Aristóteles “É fazendo que se aprende a fazer aquilo que se deve aprender a fazer” ou ainda “O prazer aperfeiçoa a atividade” não há como se desenvolver algo a nível satisfatório sem praticar isso é traduzido em experiência.

CENÁRIO 2

2º João foi escolhido para ocupar uma posição de liderança ou chefia ele não conhece nada de TI, porém aparentemente é uma pessoa que tem uma certa experiência com aspectos interpessoais, no entanto ele não tem o alicerce não subiu as escadas de aprendizado desde o nível mais baixo de Analista de suporte, Administrador de redes, e Coordenador de TI e Gerente de Projetos, quando um profissional se encontra nessa posição a escolha certa é delegar, um bom gestor é aquele que delega as atividades em que não é a pessoa mais indicada para exercer é buscar aliança reconhecer na equipe alguém que tem melhor aptidão para desenvolve-la e delegar fornecendo apoio para faze-la.

O problema nessa segunda situação é quando João é auto-suficiente mesmo sabendo dessa sua carência ligada a área que está gerenciando e decide tomar decisões delicadas e críticas por conta própria sem consultar sua equipe e o resultado já sabemos.

Independente de você estar classificado nessas duas situações a pergunta é o quanto você está disposto a melhorar e crescer e ser melhor profissional do que é hoje no presente você faz por merecer desenvolve os dois aspectos? está procurando ou fazendo por onde melhorar suas aptidões? tem humildade para aprender?

O que trataremos abaixo é relacionado ao ego das pessoas, e o orgulho delas que entendem que o que sabem e praticam já é o suficiente, e não estão dispostas a mudar melhorar e aprender diariamente ou seja não evoluem estão presos em aspectos de chefia de estilos autocráticos e medievais preferem oprimir do que liderar e conduzir a equipe.

Você se considera um Líder ou chefe?

Hoje em dia os chefes lamentavelmente não são lideres, ocupam essa condição basicamente pelos seguintes aspectos:

– A Linha dos acomodados (Deixa a vida me levar ou vai corinthians) – Não interagem de forma alguma com a equipe estão sempre dispersos, seja lá no Itunes da vida com seus fones de ouvido, ou nas páginas de esporte do Terra ou da UOL acompanhando de minuto a minuto a tabela de pontos do campeonato brasileiro, não tem interesse em melhorar o ambiente de trabalho enfim há falta de interesse pararam simplesmente no tempo, não se atualizam para serem melhores a cada dia, diferente de outros Gestores funcionais de outras áreas.
images

– A Linha do auto-suficiente – Se acham na condição de intocáveis e soberanos em suas organizações e respectivas funções permanecem na conveniência não participam e nem se interessam pelos detalhes que ocorrem no dia-a-dia da operação de sua equipe . Acham que tudo isso é perca de tempo já que a condição de chefe na cabeça deles já é o suficiente para cumprir o que julga necessário afim de cumprir seus objetivos e pensam que nada nem ninguém oferece perigo a eles.
001

– A Linha dos Chefes Saboneteiros – Estes geralmente não possuem os chamados “Soft Skills” e transferem indiretamente essa responsabilidade de ser líder para outra pessoa, mesmo que ela não possua título apropriado para tal e nem poder na organização seja por exemplo um (Especialista Técnico), na maioria das vezes evitam se envolver com diversos aspectos de discussão, principalmente com seus pares (Gerentes Funcionais) da mesma ou de outras áreas se omitem de decisões críticas e importantes que devem ser tomadas por eles mesmos.

Na dúvida a culpa sempre vai ser sua…

Não possuem capacidade comunicativa, qualidades interpessoais, vontade de aprender estão sempre motivados a levar vantagem de modo sujo e antiético.

E só estão em suas funções por conta de que na época de suas promoções a empresa não tinha escolha, eles não fazem por mérito próprio, pois não são competentes para tal, não usam de métodos limpos são sujos e não conhecem a ética profissional

003

 

Liderar não é impor, liderar é despertar nos outros a vontade de fazer.

 

Os verdadeiros líderes são os que engajam o trabalho e motivam sua equipe, estão sempre prontos a ouvir e estabelecer comunicação, são humildes em reconhecer quando se está errado, sempre fornecem feedback aos membros da equipe não só feedback negativos mais principalmente os positivos (quando negativos mostram caminhos e opções de como agir e melhorar, críticas exclusivamente autodestrutivas não são bem vindas), são justos em suas decisões e usam de bom senso tem princípios e coerência em suas decisões e não se corrompem ou se fazem de desentendidos ou se ausentam de expor suas idéias e convicções do que pensam, tem acima de tudo caráter e princípios que não podem ser quebrados.

Não mostram somente com palavras em discursos intermináveis, ou pura demagogia mais sim com exemplos práticos no dia-a-dia.
Mostram realmente que são capazes para exercer aquilo que lhe foi confiado.

Ser líder … É ganhar a confiança e respeito da equipe por aquilo que se é representa e o que se faz, quando se tem pouco para faze-lo.
É ser referência e espelho para outras pessoas, isso não pode ser adquirido de outra forma impondo medo ou impondo um estilo coercitivo 100% das vezes isso tem um efeito temporário e retrógrado além de desmotivador.

Muitos chefes autocráticos perdem o respeito e confiança da equipe por suas atitudes se tornando uma situação irreversível isso pode ser facilmente detectado nas equipes, o que chamamos de “perder a equipe”.

 

Fiquem a vontade para comentar a respeito!

Abraços
Aldo Alves
MCT | VCP | MCITP | MCSA | MCTS | MCDST | MCP | ITIL F | ISO/IEC 27002 |

Conhecendo Citrix (XenApp e XenDeskop) na prática de forma rápida, simples e descomplicada.

Quando se fala de Citrix para alguns logo remete a antiga solução “Presentation Server”.
A Citrix mudou em 11 de Fevereiro de 2008 o nome da sua linha de produtos Presentation Server para XenApp.

Além da solução do XenApp muito tem se falado da solução XenDeskop, o que vou postar é um vídeo apesar de não tratar das últimas versões dos seus softwares, são basicamente 18 minutos, mostrando as 2 soluções trabalhando integradas assim como todos os desafios do cotidiano.

desktop_XenApp-2e2oph1

O futuro é agora… XenApp e XenDeskop da Citrix trabalhando em protocolo HDX no dia-a-dia integrados.‏

Maiores informações em:
http://www.citrix.com.br/products.html
Todos os direitos reservados a:
http://www.citrix.com.br/

Primeira Parte…

– Funcionamento do XenApp (entrega de aplicativos) a solução que substitui o antigo Metaframe da Citrix.
Citrix XenApp é a solução líder de mercado para entrega de aplicativos virtuais.

– Demonstração com Computadores arquiteturas Windows e Mac .
– Plugin Citrix Receiver .

DEMO: Rodando SAP no Macbook através do recurso Xenapp e do plugin Citrix Receiver.

Segunda Parte…

– Funcionamento do XenDeskop (VDI -Desktop Virtual).

O Citrix XenDesktop fornece aplicativos e desktops Windows tão seguros quanto serviços móveis. Com o XenDesktop, o departamento de TI pode mobilizar os negócios ao mesmo tempo que reduz custos centralizando o controle e segurança da propriedade intelectual.

– Demonstração com Computadores Arquiteturas Windows e Mac e Thin Client e IPAD computador touchscreen.

Nesse momento a citrix é líder em VDI virtualização de Desktop´s, segundo a Gartner.

Abraços
Aldo Alves
MCT | VCP | MCITP | MCSA | MCTS | MCDST | MCP | ITIL F | ISO/IEC 27002 |

Feliz Ano Novo!

Gostaria de desejar um feliz ano novo a todos vocês !
Que seja repleto de várias conquistas!

Gostaria também de agradecer a todos que tem acompanhado o Blog, tenho recebido feedbacks muito legais, de pessoas que trabalharam algum dia comigo e haviam perdido contato, e através do blog o mesmo se restabeleceu por acaso em situação de busca de solução de problemas ou artigos de how to, referente também a citação de artigos no meu blog em outros blogs técnicos fico muito contente quando sou citado no blog de outras pessoas referenciando o artigo e o blog, além de reconhecimento do trabalho e de outras pessoas engajadas nesse trabalho de apoio a comunidade técnica do mais alto escalão muitas vezes sou surpreendido por MVP´s especialistas de produtos com reconhecimento internacional e influenciadores Microsoft MTAC´s e todo corpo docente de MCT´s, gostaria de agradecer pelo apoio .
Recebi alguns contatos de pessoas de outros países o que foi muito bacana!

Estou muito contente comecei um trabalho no Technet Wiki escrevendo alguns artigos, essa é uma nova etapa e espero que ano que vem consiga manter o nível e propiciar melhor qualidade a todos vocês.

Muito obrigado!

Abraços
Aldo Alves
MCT | VCP | MCITP | MCSA | MCTS | MCDST | MCP | ITIL F | ISO/IEC 27002 |

blog_visitors_1

blog_visitors_2

blog_visitors_3

The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2013 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

The concert hall at the Sydney Opera House holds 2,700 people. This blog was viewed about 14,000 times in 2013. If it were a concert at Sydney Opera House, it would take about 5 sold-out performances for that many people to see it.

Click here to see the complete report.

Disastre Recovery de objetos deletados acidentalmente no Active Directory.

Quem nunca passou pela situação de ter quer elaborar um plano de Disastre Recovery para algum ativo altamente crítico para a continuidade do negócio de sua empresa.

Muitas vezes por exigências de regulamentações internacionais como a lei Sarbanes-Oxley, Bacen 3380, ISO 27000, ou devido a exigências de acionistas ou do próprio negócio.

Caught in the Storm

Quando se há tempo para elaborar um DRP – Disaster Recovery Plan e planejar e pesquisar podemos ficar mais tranquilos, mais certas situações exigem a aplicação de planos de ação de Disastre Recovery rápidos, mesmo que a maturidade de sua TI não tenha se preucupado, em ter o procedimento descrito passo a passo, de alguma forma a solução da causa raiz, ou até uma solução de contorno, deverá ser aplicada para mitigar ou resolver o problema.

É fato para quem trabalha com Infraestrutura de TI, todos já ouviram falar ou tem histórias para contar que nos remetem a cenários de reflexões e aprendizados, A lei de Murph se torna bem presente na nossa realidade.

Nesses momentos difíceis a calma e a experiência são fatores chaves para culminar em uma possível solução, certas situações combinam com momentos tensos, e de cansaço em que as pessoas que estão a frente do problema, podem não estar tendo discernimento para entender, ou imaginar, uma possível solução, as vezes imaginamos uma solução altamente complexa, e que na verdade pode ser resolvida com pequenas e rápidas ações, mais tudo que está em nossa volta nos remete a tentarmos os mesmos procedimentos sem sucesso seja ele por diversos fatores como comentado anteriormente.

disaster_recovery-760

No artigo de hoje conforme citei no artigo anterior, vamos imaginar um cenário em que alguém da equipe deletou acidentalmente uma Unidade Organizacional – OU do Active Directory, no Windows Server 2008 R2, a Unidade Organizacional deletada é do Departamento de Recursos Humanos, e contém uma porção de grupos de segurança e de distribuição , além de uma infinidade de contas de computadores e contas de usuários.

Vamos estar realizando um restore de um backup do System State do nosso Active Directory.

Para que isso não aconteça em seu ambiente de Produção eu recomendo revisar a opção da figura abaixo em suas Unidades Organizacionais.
– Protect object from accidental deletion

systemstate_14

Após ocorrer o incidente da deleção.
Vamos entrar no msconfig e escolher a opção de Safe Boot e assinalar a opção de Active Directory Repair com isso reiniciamos o servidor para que o mesmo entre na opção de Safe Boot para reparo do active directory.

systemstate_16

Feito isso após reiniciarmos e logarmos no servidor com as credenciais de Administrador vamos entrar no Console gráfica do Windows Server Backup e escolher o caminho aonde está armazenado o backup do System State conforme a imagem abaixo, no meu caso ele está armazenado na partição do sistema operacional C:\ conforme artigo anterior aonde definimos manualmente por uma pecualiridade do nosso cenário.

systemstate_18

No próxima tela podemos olhar para as datas em que foram realizados o nosso backup.

systemstate_19

Na sequência seleciono a opção “System State”

systemstate_20

No meu caso vou escolher a opção para restaurar o System State – “Original Location”

systemstate_21

Após isso vou confirmar a restauração.

systemstate_22

Ao final ele solicitará para reiniciar o servidor.

systemstate_23

E após reiniciar podemos conferir que nosso objetivo a Unidade Organizacional excluída Recursos Humanos foi restaurada com sucesso assim como todos os seus objetos.

systemstate_24

Abraços e até a próxima !

Aldo Alves
IT – Pro (Infraestrutura)
MCT | VCP | MCITP | MCSA | MCTS | MCDST | MCP | ITIL F | ISO/IEC 27002 |

Alterando a unidade de armazenamento para unidade de sistema C:\ no Backup do System State – Windows Server 2008 R2

Como muitos sabem houve uma série de modificações na ferramenta de Backup do Windows Server 2008, levando em conta o seu antecessor da ferramenta de backup (Ntbackup.exe) do Windows Server 2003.

Algumas melhorias de fato por conta da nova tecnologia utilizada o Serviço de Cópias de Sombra de Volume (VSS), e algumas críticas por conta das novas “considerações especiais” peculiaridades classificadas por muitos usuários do antigo ntbackup para com a nova ferramenta classificando como uma ferramenta “engessada”.

backup

Fato é que caso você utilize o (Ntbackup.exe – Windows Server 2003) e planeje mudar para o novo Backup do Windows Server, deverá repensar e levar em conta as seguintes questões e alterações:
http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc770266.aspx

A microsoft classifica que essa ferramenta é destinado a todos que precisem de uma solução básica de backup ou seja reitera que nesse produto seu foco não é concorrer com grandes players do segmento caso você tenha necessidade de uma solução um pouco mais robusta pode procurar pelo Microsoft System Center Data Protection Manager.

Responda a seguinte pesquisa e opine.

Nessas alterações por padrão ou questões de segurança, ou de integridade, ou espaço em disco, por questões que desconheço oficialmente, não é possível fazer o backup do System State na unidade do sistema no C:\ como era anteriormente possível, ele pede outra unidade, outro fato é do tamanho ter crescido consideravelmente.

Pois bem recomendado ou não, vamos tratar de mostrar isso como pode ser alterado manualmente para a unidade de sistema C:\ como na versão passada, caso você tenha também alguma “consideração especial para com isso”.

Passo 1 – Instalando a Feature de Backup.

systemstate_1

Passo 2 – Entre no Regedit no seguinte caminho:
HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\wbengine.

Crie uma chave de registro chamada “SystemStateBackup”
Configure os valores para a chave :
Name: AllowSSBToAnyVolume
Data type: DWORD
Value data: 1

systemstate_3

Passo 3

SystemState_4oficial

Passo 4

systemstate_5

Reinicie o servidor para aplicar as alterações.

Passo 5 – Entre na console do Windows Server Backup e siga os passos.

systemstate_6

Passo 6

systemstate_7

Passo 7

systemstate_8

Passo 8

systemstate_9

Passo 9 – Como mágica a unidade C: aparece!

systemstate_10

Passo 10

systemstate_11

Resultado!

systemstate_12

systemstate_13

No próximo post vou mostrar o restore desse System State que realizamos na unidade C:\, simulando uma situação em que acidentalmente uma Unidade Organizacional foi deletada contendo vários objetos importantes, usuários, contas de computador e tem a necessidade de ser restaurado.

Abraços!

Aldo Alves
IT – Pro (Infraestrutura)
MCT | VCP | MCITP | MCSA | MCTS | MCDST | MCP | ITIL F | ISO/IEC 27002 |

Auditoria de e-mails enviados ocultos no Exchange Server 2010

De fato Exchange Server é atualmente a melhor solução de MTA, bastante utilizada no mercado por empresas de pequeno, médio e grande porte.

Hoje já na sua versão 2013 com inúmeros melhoramentos costumamos a brincar e dizer que o principal concorrente do Exchange Server 2013 é o Exchange 2010 assim como do Exchange 2010 o 2007.

exchange

Hoje vamos demonstrar um pouco do que é possível realizar com pouquíssimos cliques de forma rápida e descomplicada , vamos abordar um pouco sobre uma poderosa ferramenta chamada Message Tracking .

Através dessa ferramenta podemos verificar o fluxo de envio e recebimento e realizar o troubleshooting de mensagens, certamente é uma das ferramentas indispensáveis utilizada diariamente por um especialista de correio.

Vamos demonstrar um cenário no Exchange Server 2010 em que há a seguinte necessidade:

– Verificar se um colaborador em especifico de nossa empresa está enviando e-mails ocultos.

auditoria

Na imagem abaixo estamos simulando o envio de e-mails a uma conta externa alves_aldo@hotmail.com através da conta corporativa aldo_alves@tecworking.local podemos notar que foi definido como oculto(CCO).

message_1

Agora com a conta de Administrator do domínio estou logado no EMC do Exchange vou na opção ‘Tools’ e depois ‘Message Tracking’, conforme imagem abaixo.

message_2

Após isso será nos solicitado a entrada com a conta com privilégios necessários.

message_3

Podemos observar na imagem abaixo que escolhemos a caixa de correio: ‘Aldo Alves’ para pesquisa e nos outros campos não definimos nenhum parâmetro.

message_4

Podemos ver o resultado da pequisa na imagem abaixo:

message_5

Abraço!

Aldo Alves
IT – Pro (Infraestrutura)
MCT | VCP | MCITP | MCSA | MCTS | MCDST | MCP | ITIL F | ISO/IEC 27002 |

VMWare Forum 2013! Evento Gratuito! Inscrições finalizando..

O evento VMware Forum, na sua 5ª edição, é uma oportunidade única de interagir com a VMware, líder mundial em virtualização e infraestrutura na nuvem.

vmforum2013

As inscrições para o VMWare Forum Brasil 2013 estão finalizando.

O VMware Forum é um evento gratuito de um dia voltado para aqueles profissionais de TI que desejam simplificar e transformar a infraestrutura de seu ambiente de trabalho. É para todos os profissionais que desejam melhorar e inovar a sua infraestrutura de TI, datacenter ou a sua estratégia de computação desktop, continuidade de negócios e cloud computing.
Pessoas que serão beneficiadas ao participar do VMware Forum 2013:

• Diretores de Informática, diretores financeiros e diretores gerais.
• Diretores de infraestrutura e de datacenters.
• Administradores e diretores de TI.
• Diretores de segurança.
• Administradores de sistemas.
• Diretores e administradores de aplicativos.
• Diretores de compras de TI.
• Administradores de infraestruturas e arquitetos SAP.

O evento será no seguinte lugar.

Av. das Nações Unidas, 12559
Brooklin Novo, São Paulo,
04795-100, Brasil
+55 11 3055-8000

Para fazer a inscrição clique no banner ou acesse http://vforumlatam.com/homelocal.php?country=Brasil

Abraços

Aldo Alves
IT – Pro (Infraestrutura)
MCT | VCP | MCITP | MCSA | MCTS | MCDST | MCP | ITIL F | ISO/IEC 27002 |

Removendo browser hijacker qvo6.com

Cada vez mais são comuns eventos de contaminações de virús no computador quando não se vemos livres destes, podemos contar com uma porção quase infinita de programas mal intencionados e variantes os worms, sejam eles Spywares , Malwares, Adwares e as novas variantes que vem surgindo a cada dia o Scareware, Ransomware e assim em diante.

detective3

Grande parte das estatísticas dessas contaminações por essas pragas vem do fato deles entrarem no computador fazendo uso de subterfúgios desonestos. O usuário normalmente tenta baixar um programa trial ou freeware que nunca foi instalado anteriormente e caso não preste atenção ao instalar esses programas (Next,Next e Next) finaliza a instalação e logo nota algum comportamento diferente em seu computador.

Como boa prática o ideal é sempre ler o contrato de instalação do software e optar sempre pela Instalação Personalizada e desmarcar todas as opções que instalam aplicativos desconhecidos.

Hoje vamos tratar da remoção do Qvo6 Vírus que pode ser classificado como um sequestrador de navegador (‘browser hijacker’), ele modifica as configurações de todos os navegadores populares – Internet Explorer, Mozilla Firefox e Google Chrome.

304

O Qvo6.com torna-se sua página principal e ela lhe obriga a usar o seu mecanismo de busca. Embora ele utilize algum dos principais provedores de busca (yahoo, google, bing), o resultado que esse provedor de busca mostra não é sempre o idêntico ao fornecido pelos mecanismos bem conhecidos, exibe várias páginas publicitárias afim de obter privilégios lucrativos, além disso se você clicar num link infectado, você poderá ser infectado por um programa malicioso.
Esta imagem é um retrato de uma máquina infectada com o QVO6.

qvo6_1

Para removermos essa praga devemos clicar com o botão direito e selecionar “Propriedades” nos atalhos de acesso de cada navegador infectado e verificar no campo destino que após as .exe” temos um novo endereço redirecionando para o qvo6 vamos remover toda essa parte após as ” (aspas)

qvo6_2

Lembre-se de remover de todos os atalhos dos navegadores.
é importante verificar no gerenciador de complementos do computador se não há nada dessa praga instalada.

Podemos ver também na imagem abaixo no Mozilla que é solicitado que você use credenciais de administrador para alterar essa opção.

qvo6_4

Espero que com isso você tenha se livrado dessa praga.

Abraços

Aldo Alves
IT – Pro (Infraestrutura)
MCT | VCP | MCITP | MCSA | MCTS | MCDST | MCP | ITIL F | ISO/IEC 27002 |